Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Cinema

10 filmes famosos que não foram indicados ao Oscar!

Reunimos sucessos que se destacaram durante sua época de estreia, mas que não foram notados pela Academia

Filmes famosos que não foram indicados ao Oscar
Filmes famosos que não foram indicados ao Oscar (Divulgação)

Todo mundo sabe, mas é sempre bom relembrar que: filmes indicados ao Oscar nem sempre representam os mais famosos longas de suas épocas, né? Além disso, quem acompanha a premiação concorda que nem sem a lista oficial de filmes concorrendo à famosa estatueta é justa com os lançamentos daquele ano.

Por isso, Atrevida reuniu dez filmes incríveis que fizeram muito sucesso durante sua época de estreia, mas não receberam nenhuma indicação sequer ao Oscar. Vamos lá:

“Tempos Modernos” (1936)

Quem nunca viu esse clássico durante a aula de História na escola? Pois é, “Tempos Modernos”, de Charles Chaplin, foi um sucesso em sua época e atualmente é considerado um dos filmes mais icônicos da história.

Entretanto, assim como grande parte da maioria dos filmes de Chaplin, a Academia não reconheceu isso e acabou não indicando o filme mudo a nenhuma categoria.

“O Iluminado” (1980)

Outro filme icônico na história do cinema, dessa vez na categoria terror, é “O Iluminado”, baseado na obra literária de Stephen King. Longa que muitos consideram conter uma das melhores atuações da carreira de Jack Nicholson não ganhou uma mísera indicação.

Entretanto, mesmo esnobado da edição de 1981, desde então, até hoje, esse longa continua sendo uma das produções mais aterrorizantes já feitas.

“Meu Amigo Totoro” (1988)

Seguindo na linha dos clássicos, chegamos na animação “Meu Amigo Totoro”, dos estúdios Ghibli. O anime foi uma das primeiras das famosas produções japonesas a serem reconhecidas mundialmente.

Deixando o Oscar de lado, que não soube reconhecer o seu valor, a animação de Totoro levou para casa o prêmio de Melhor Filme do Kinema Junpo Awards, na edição de 1989.

“Feitiço do Tempo” (1993)

“Feitiço do Tempo” está entre os filmes mais reassistidos durante a quarentena… Por que será? O longa sobre repetir o mesmo dia — literalmente — todos os dias, encantou o mundo em 1993, mas aparentemente não foi o suficiente para levar uma estatueta (ou até mesmo uma indicação) do Oscar para casa.

“Princesa Mononoke” (1997)

Semelhantemente a “Meu Amigo Totoro”, temos mais um clássico do mundo dos animes foi injustiçado no Oscar. Lançado em 1997, “Princesa Mononoke” surpreendeu os fãs de animação ao não ser indicado a nenhuma categoria da edição de 1998. Na época, além de quebrar recordes de bilheteria, o longa chamou a atenção por sua qualidade, já que apenas 10% foi gerado através do computador — ao todo, foram usados cerca de 144 mil desenhos para chegar no filme final.

Entretanto, mesmo ficando de fora da premiação estadunidense, a produção conquistou o marco incrível de ser o primeiro filme de animado a levar o Japanese Academy Awards, conhecido como “Oscar japonês”.

“Your Name” (2016)

Novamente, tivemos outro anime inesperadamente esnobado na categoria de Melhor Filme de Animação. Em 2016, “Your Name” fez tanto sucesso que chegou a ter um segundo lançamento nos cinemas brasileiros.

Na época, a escolha de deixar o longa fora da premiação irritou vários internautas e fãs de anime, que chegaram a criticar a Academia, por limitar a categoria de animação apenas para filmes considerados “infantis”. Junto com a reclamação, a web apontou que todas as outras indicações para animações japonesas foram para o Studio Ghibli, o que muitos chamaram de “visão limitada do gênero”. Eita!

“Mulher-Maravilha” (2017)

Continuando nossa triste (e surpreendente) lista de filmes famosos nunca indicados ao Oscar, chegamos ao primeiro filme de Gal Gadot como “Mulher-Maravilha”. Na edição de 2018, o longa era esperado como representante dos filmes de super-heróis na premiação, mas acabou sendo deixado de lado.

Embora muito bem avaliado pela crítica, a decisão foi polêmica e deixou grande parte da web discutindo se a produção merecia mesmo uma indicação. “Podemos concordar que o figurino e o design de produção são incríveis, pelo menos? É um filme de I Guerra Mundial, o que eles amam indicar. Não seria estranho”, relatou o crítico William Bibbiani, na época.

“Oitava Série” (2018)

Chegando nas edições mais recentes, temos “Oitava Série”. Mesmo ficando de fora da grande noite do cinema, os responsáveis pelo filme levaram tudo na esportiva, já que acabaram recebendo um prêmio bem concorrido: o Writers Guild Awards.

Na cerimônia, Bo Burnham, roteirista do longa, ao receber seu troféu brincou: “Aos outros indicados da categoria: Divirtam-se no Oscar, perdedores!”.

“A Despedida” (2019)

Uma das esnobadas mais polêmicas dos últimos Oscars, a exclusão de “A Despedida” da lista de filmes indicados enfureceu muitos cinéfilos e críticos de cinema ao redor do mundo.

Quando a lista de indicados foi anunciada, o portal Entertainment Weekly reclamou da decisão da Academia, afirmando que o motivo por trás da falta de indicações era porque “filmes independentes feitos por cineastas mulheres POC [do termo ‘people of color’] ainda não muito conhecidas, estrelando uma mulher POC e se desenrolando principalmente em outra língua são particularmente difíceis de serem aceitos”. Tenso!

“Bacurau” (2019)

Por fim, temos o aclamado “Bacurau”, a oportunidade de ouro do Brasil dentro dos famosos indicados nas premiações de fora, que foi esnobado pelo Oscar não só uma como DUAS vezes. É isso mesmo!

O longa teve a chance de concorrer pela primeira vez na edição de 2020, mas acabou ficando de lado, já que decidiram mandar “A Vida Invisível” em seu lugar para nos representar.

Posteriormente, chegou a vez de tentar ir em outras categorias — que não Melhor Filme Estrangerio — na premiação deste ano! Entretanto, a sorte não estava do nosso lado e ficamos de fora novamente. Que pena!

Mais notícias para você

Cinema

Inglesa está concorrendo pela segunda vez por uma estatueta dourada

Cinema

Atrevida separou cenas marcantes dos filmes para você celebrar essa data

Cinema

O filme do diretor Shaka King está concorrendo em 6 categorias na premiação

Cinema

Confira produtos tecnológicos e práticos para assistir seus filmes favoritos em casa