Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Cinema

Estreia de filme ‘Cuties’ provoca campanha de cancelamento contra Netflix, entenda! 

estreia-de-filme-‘cuties’-provoca-campanha-de-cancelamento-contra-netflix,-entenda! 

Filme francês com objetivo de criticar a erotização infantil foi acusado de praticar a sexualização de crianças

O filme francês “Cuties” (“Lindinhas”, em português) continua a causar polêmicas! Após a estreia do longa, nesta quarta-feira (09), uma nova campanha de cancelamento contra a Netflix foi lançada e reuniu mais de 600 mil assinaturas em uma petição online contra a plataforma. 

Quando o filme  teve estreia no catálogo da Netflix anunciada,em agosto, a escolha de pôster e sinopse foram motivo para uma primeira onda de indignação. “Amy tem apenas 11 anos e fica fascinada por um grupo de dança. Para se enturmar, ela começa a explorar a própria feminilidade e desafia as tradições da família”, dizia a primeira sinopse. O pôster mostrava as protagonistas em posições de dança sensual, com roupas curtas. Uma primeira petição contra a distribuição do filme 

+++ LEIA MAIS: Conheça ‘Julie and the Phantoms’, remake da Netflix de série brasileira

A repercussão negativa resultou em um novo direcionamento na divulgação do filme. “Estamos profundamente arrependidos pela arte inapropriada que usamos para ‘Cuties’. Não foi OK, e nem representava esse filme francês que estreou no Sundance”, se desculpou a sede estadunidense da Netflix (via Rolling Stone Brasil). O pôster foi alterado, assim como a sinopse. 

“Cuties” é dirigido pela cineasta franco-senegalesa Maïmouna Doucouré, que tinha o objetivo de criticar os extremos da cultura e os modelos de feminilidade impraticáveis disponíveis na socialmente. Meninas se sentem divididas entre o conservadorismo e submissão, um caminho solitário para adolescentes, e a hipersexualização como forma de conseguir atenção e aceitação social. 

+++ LEIA MAIS: Estrela de ‘Eu Nunca’, da Netflix, acredita que padrões de beleza não deveriam existir!

Em entrevista publicada no canal da Netflix, a diretora conta que estudou o tema por um ano antes de iniciar as gravações. . “Nossas meninas entendem que, quanto mais hipersexualizada for a mulher nas redes sociais, mais sucesso conseguem. E as crianças imitam isso sem entender o significado”, observou.  “[A protagonista] acredita que pode encontrar liberdade no grupo de dança e na hipersexualização. Mas isso é liberdade de verdade? Especialmente quando se é criança? Claro que não! É perigoso”. 

Mesmo com as explicações, algumas cenas de dança do filme chocaram o público após a polêmica, e resultaram nessa nova campanha contra a Netflix. “Por favor, faça a escolha de mostrar para a Netflix que nossas crianças são mais valiosas que entretenimento”, pede a criadora do abaixo-assinado pelo cancelamento da assinatura na plataforma. No Twitter, o termo #CancelNetflix (#CanceleNetflix, em português) entrou para os trending topics. 

Mais notícias para você

Cinema

Confira produtos tecnológicos e práticos para assistir seus filmes favoritos em casa

Cinema

Reunimos sucessos que se destacaram durante sua época de estreia, mas que não foram notados pela Academia

Cinema

Essas produções foram tão icônicas que ganharam um espaço nos telões (e telinhas) ao redor do mundo Nesta sábado (27), comemora-se o Dia Mundial...

Cinema

A influenciadora Lívia Sampaio separou 11 filmes para assistir e relaxar no final de semana Em certos dias, não existe nada melhor do que...